Crie ambientes mais bonitos e aconchegantes com plantas na decoração

Back to blog

Crie ambientes mais bonitos e aconchegantes com plantas na decoração

Utilizar plantas na decoração, seja em casa ou no escritório, ajuda a deixar os ambientes mais bonitos, aconchegantes e harmoniosos. “O contato com a natureza dentro de casa nos remete a uma sensação de pausa e distanciamento do nosso cotidiano urbano, criando um refúgio dentro do próprio lar”, afirma a arquiteta Denise Yui, da Selvvva.

Segundo ela, existem muitas espécies que se adaptam bem a ambientes internos e, havendo luz natural, as plantas combinam com qualquer ambiente da casa, sejam salas, quartos, cozinhas e até banheiro!

Mas, antes de escolher, é preciso se atentar às condições luz, temperatura e umidade de cada cômodo. “Tente priorizar as áreas mais iluminadas e áreas que sejam mais próximas das janelas”, diz a arquiteta.

Outro ponto importante é verificar o espaço disponível e ver qual é o ideal para cada espécie, além de conhecer os cuidados com as plantas, que também são diferentes para cada tipo. A profissional tem algumas dicas que podem ajudar.

Por que decorar com plantas é uma boa ideia?

Além dos móveis e objetos, ter plantas é interessante porque elas levam um pouco de cor, volume e alegria para os ambientes, entre outras vantagens.

Deixam o ambiente mais aconchegante: “Qualquer lugar fica mais aconchegante quando tem plantas. Em fotos de decoração isso fica evidente. Quando vemos uma foto de um ambiente cheio de verde, mais do que ‘que bonito’, vem na cabeça ‘que gostoso!’”, diz.

Garantem mais tranquilidade: “Cuidar de uma planta significa uma pausa no cotidiano agitado. O desenvolvimento da planta acontece num ritmo próprio, distinto daquele do nosso dia a dia. Traz uma tranquilidade enorme se conectar com esse ritmo”, afirma.

De acordo com a arquiteta, as plantas sempre são boas opções, porque são vivas e se transformam, gerando formas inesperadas, diferente dos outros objetos de uma casa.

Melhores plantas para cultivar em casa

“Antes de escolher uma planta para um cantinho específico preste atenção se bate sol direto ou não. Caso bata sol, é legal saber o horário, pois quanto mais próximo do meio dia mais forte é o sol. Existem plantas que não gostam de tomar sol direto e outras que precisam de sol. A rega também varia de acordo com a espécie. Prefira plantas adequadas à sua rotina: quantas vezes cada pessoa consegue regar na semana também é um fator importante na hora de escolher”, explica Denise.

Veja algumas opções para ter em casa:

Marantas

Essa espécie possui algumas variações e, além de tons de verde, misturam também tons de rosa e roxo. Devem ser cultivadas à meia-sombra: expô-las à luz solar direta e intensa faz com que as folhas fiquem descoloridas, enroladas e com as margens secas. Durante o dia, procuram receber o máximo de claridade com as folhas dispostas horizontalmente, enquanto à noite as folhas ficam levantadas. Por essa movimentação, receberam o apelido de plantas rezadeiras.

“Se as folhas não baixam pela manhã, pode ser que a planta precise ficar em um local mais iluminado”, diz a profissional. O solo deve ser mantido úmido, sem encharcar. Borrifar as folhas com água em dias secos também é recomendado. No inverno, as regas podem ser mais espaçadas.

Antúrio

Tradicionalmente usada em vasos no interior das casas, não requer sol direto para se desenvolver e possui flores muito duráveis. Suas folhas têm formato de coração e suas flores podem ser de diversas cores, como vermelho, branco, verde, roxo ou rosa. Se desenvolve bem em local bem iluminado, somente com luz difusa.

“Se ficar exposto ao sol direto, suas folhas queimam, ficando marrons e secas”, explica Denise. No dia a dia, mantenha o solo úmido e, em dias muito secos, borrife água nas folhas, tomando cuidado para não deixar o solo encharcado, pois as raízes podem apodrecer.

Jiboia

É uma planta de clima tropical, acostumada a viver sob a sombra de outras plantas. Para que cresça saudável é importante um solo rico em matéria orgânica combinado com irrigações frequentes, calor e uma boa luminosidade. “Pode ser cultivada como uma planta pendente ou então fazer com que se agarre a um apoio para subir como uma trepadeira”, indica.

Uma dica de Denise para entender uma planta é pensar em como ela se encontra na natureza. “Se é uma planta de deserto, normalmente não gosta de umidade e gosta de muito sol. Se a espécie se prolifera embaixo das árvores, provavelmente gosta de luz filtrada”, diz.

Fonte: Dicas de Mulher

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to blog